POSICIONAMENTO DA CPC DO TARRAFAL SOBRE O MAU ANO AGRÍCOLA EM CABO VERDE E CONSEQUENTEMENTE, NO TARRAFAL DE SANTIAGO.

José-Soares_Tarrafal

Caros tarrafalensses e Cabo-Verdianos

Na realidade, o PAICV não está preocupado com os agricultores e criadores de gado afetados pelo mau ano agrícola, mas sim, em tirar proveito político do mau ano agrícola. No fundo quer confundir e desanimar, como tem sido a prática, os criadores de gado e os agricultores.

Por isso, a estrutura do partido da estrela negra tem atuado, alinhando os seus secretários, coordenadores e comissários políticos, de santo Antão a Brava e de Tarrafal a Cidade velha, com os mesmos discursos e sem compromissos, sem soluções para a população do mundo Rural (cerca de 182 mil cidadãos, 1 em cada 3 cabo-verdianos e de 17 mil agregado familiar).

Enquanto partido que suporta o Governo e a Câmara Municipal do Tarrafal, nós do MpD reafirmamos o nosso comprometimento e solidariedade para com a População de Cabo Verde, em geral, e do Tarrafal, em particular, perante os efeitos indesejados provocados pelo mau ano agrícola.

Por isso, não obstante este clima que o PAICV quer criar no país, o Governo trabalhou arduamente para fazer face aos resultados do mau ano agrícola, e em tempo oportuno, nunca antes feito em Cabo Verde, aprovou um Programa de Emergência para a mitigação da seca e deste mau ano agrícola, orçado em cerca de 765 mil (Setecentos e sessenta e cinco mil contos cabo-verdianos). Este programa foi pensado e estruturado para o SALVAMENTO DO GADO; para assegurar a capacidade de produção pecuária; para o REFORÇO DA GESTÃO RACIONAL DE ÁGUA; para a agricultura, pecuária e para o abastecimento público, bem como para o FOMENTO DA CRIAÇÃO DE POSTOS DE EMPREGO, assegurando o mínimo de rendimento para as famílias mais afetadas pela seca.

Ainda, pensando na população de cabo Verde e os efeitos do mau ano agrícola, o Governo abriu linhas de crédito especial para criadores e agricultores, bem como incentivos fiscais e aduaneiros para importação de alimentos de animais e material de rega gota a gota.

Para mostrar que na verdade somos diferentes e fazemos diferente, ao contrário daquilo que tinha sido prática num passado bem recente, em se tratando de um ano cuja produção agrícola é quase nula, o Governo chamou as Câmaras Municipais e as Delegações do MAA e Parceiros Locais, para a elaboração deste Plano de Emergência.

Numa perspectiva diametralmente oposta, em 2014 (ano de mau ano agrícola) em vez de o Governo de então, suportado pelo PAICV, chamar as Câmaras Municipais e as delegações do MDR para a elaboração do referido programa, no caso específico do Tarrafal, foi feito pelas associações amigas e camaradas do PAICV, Delegação do MDR, Delegação Ministério da Educação, em que o Senhor José dos Reis era, ao mesmo tempo, Delegado do Ministério de Educação e Desportos e um dos que pilotavam os fundos do programa de emergência e outros fundos obscuros, que poderiam ser investidos no equipamento dos Furos de água, com Painel Solar, na baixa de preço de água para a rega e proteção ambiental e infiltração da água do mar da Baía de Chão Bom, para salvar o perímetro agrícola do Colonato e na concessão de créditos para agricultores e criadores de gado do Tarrafal.

Prova de que a Câmara Municipal do Tarrafal, suportada pelo MpD, se preocupa com os agricultores e criadores, no dia 24 de Outubro submeteu ao Governo um ambicioso Programa de Emergência para o Município do Tarrafal, orçado em cerca de 51 mil (cinquenta e um mil contos), com objetivo único de se conseguir, por um lado, mais pastos e água para os animais e, por outro lado, abertura de postos de trabalho para as famílias e jovens desempregados e empreendedores.

Terminamos a nossa intervenção, reafirmando o nosso comprometimento e solidariedade com a População do Tarrafal, que praticamente, todos dependem da agricultura e criação de gados e que por este momento passamos dificuldades por causa da falta de chuva!

Que continuem a contar com o MpD. Estaremos SEMPRE JUNTOS, por TARRAFAL!

O Coordenador
José Soares

Tarrafal, aos 07 de Outubro de 2017

Related posts

Leave a Reply

Deixar uma resposta