OS GANHOS DA POLÍCIA NACIONAL DE CABO VERDE COM ESTE GOVERNO

Policia Nacional

No ano 2017 o Governo de Cabo verde investiu 438 mil contos na melhoria das condições salariais e no reforço de meios, viaturas e equipamentos da Policia Nacional.

Foram 233 mil contos em meios, viaturas e equipamentos e 205 mil contos em estatutos remuneratórios, as promoções e progressões.

No último ano e meio foram tomadas as seguintes medidas concretas:

• Aprovação do Estatuto Remuneratório da Polícia Nacional, mais de dez anos após da criação da instituição e um Novo Plano Curricular para o curso de formação dos Agentes que integram a corporação;

• Resolução dos processos de promoções e progressões. Num total 900 processos de promoções pendentes há década e meia, resolveu-se 523 ou seja em ano e meio foi resolvido 58% das promoções atrasadas e os restantes serão resolvidos em 2018 e já esta garantido 23 mil contos no orçamento estado 2018 para resolver os restantes casos.

• Em 2017 foram resolvidas 291 progressões e em 2018 será continuado o processo.

• No último ano e meio foram reforçados os meios operacionais e de segurança

• Foram adquiridas e distribuídas 48 viaturas a todas as unidades policiais do país. Convém lembrar que varias esquadras não tinham viaturas há mais de cinco anos;

• Foram já instalados equipamentos de comunicação rádio na Brava, no Fogo, em São Vicente, na Praia e em Santo Antão, com cobertura em todos os concelhos, equipamentos essenciais para a operacionalidade policial, resolvendo-se desta forma problemas que se arrastavam havia vários anos, com as comunicações da Polícia Nacional;

• Foram remodelados e recuperados as unidades policiais de Ponta do Sol, de São Miguel, do Paúl, de Santa Cruz e de Ribeira da Barca;

• Foram introduzidas beneficiações nas instalações das Unidades Especiais da PN;

• Foram distribuídas fardamento

• Reforço, através da cooperação com os EUA, de patrulha marítima costeira com cinco embarcações , destinadas à Polícia Marítima e outras cinco serão entregues em janeiro de 2018, perfazendo um total de dez novas embarcações destinadas ao reforço do patrulhamento costeiro;

Problemas e dificuldades sucessivamente constatados ao longo de muitos anos e sem solução, diga-se, por total falta de sensibilidade política do anterior governo , foram ultrapassados e outros estão em vias de serem resolvidos, retirando a PN dum quadro de precariedade operacional e estrutural e de problemas salariais.

Para além da problemática do fardamento, dos equipamentos, das promoções em atraso, do estatuto remuneratório, dos meios materiais, duas principais valências da PN, ambas de importância capital para a ordem pública e reforço da operacionalidade, foram finalmente atendidas: os meios de comunicação e de mobilidade. Hoje, já se vêm os efetivos nas ruas equipados com rádios de comunicação.

Related posts

Leave a Reply

Deixar uma resposta